Organização Mundial de Saúde diz que obesidade mórbida vai afetar 9% das mulheres até 2025

A obesidade mórbida vai afetar 9% das mulheres em todo mundo até 2025 disse hoje no Porto o representante da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a obesidade em Portugal, João Breda.   

"A alimentação e a falta de exercício físico, mais do que uma bactéria, contribuem para que a obesidade seja uma doença", alertou João Breda no 24.º Congresso Europeu de Obesidade, que decorre até sábado.   

Centrando-se nas mulheres, o representante da OMS disse serem elas "as mais estigmatizadas" devido ao peso excessivo.
Num painel subordinado ao tema "A obesidade enquanto doença", Karin Schindler, professora na Universidade de Viena, Áustria, falou sobre "Os desafios da definição da obesidade", partilhando a sua experiência enquanto docente.  

  Considerando que "20% das pessoas com peso acima da média têm associados problemas de saúde", Karin Schindler questionou se a definição de obesidade deve ser transversal ao longo da vida do ser humano.  

"A massa gorda muda ao longo da nossa vida, tal como do homem para a mulher", sublinhou a académica austríaca, referindo que os asiáticos "têm maior percentagem de massa gorda que os caucasianos da mesma idade, sexo e massa corporal". 

19-05-2017