Vendas de medicamento para deixar de fumar duplicaram de 2016 para 2017

 

Segundo os últimos dados adiantados pelo Ministério da Saúde, estão a crescer as vendas do Champix, fármaco da Pfizer para deixar de fumar, que passou a ser comparticipado desde janeiro de 2017.

O total de embalagens vendidas de Champix (substância activa varenicilina) quase duplicou de 2016 para 2017 (aumentou 93%, para um total de 64.286 caixas). E no primeiro trimestre deste ano a tendência mantém-se: já foram comercializadas 18.541 embalagens deste medicamento.

Os números foram disponibilizados na sequência da notícia de que as consultas de apoio intensivo à cessação tabágica também aumentaram. No ano passado, as primeiras consultas cresceram 61%, passando de 7145 para 11.493 e, incluindo as de seguimento, o aumento global foi de 25%.

No total, fizeram-se quase 40 mil consultas de apoio intensivo a quem quer deixar de fumar no Serviço Nacional de Saúde (SNS) no ano passado e o número de locais onde este tipo de atendimento está disponível, nos centros de saúde e nos hospitais públicos, passou para 218 em todo o país (quando eram 180 no ano anterior). A tendência mantém-se este ano: no primeiro trimestre já se fizeram 10.430 consultas de cessação tabágica no SNS.

05-06-2018